Com status de superprodução, Record TV presenteia o público com Gênesis

A serpente rouba o protagonismo na primeira semana de Gênesis | Foto: RecordTV/Reprodução

Apostando no nicho religioso desde 2015, a Record TV presenteou o público com a estreia de Gênesis que estreou nesta terça-feira, 19/01. Com efeitos especiais e um início ágil, a trama bíblica encantou o público com belas paisagens já gravadas há algum tempo.

A história da criação do mundo e de Adão e Eva, permitiu um dinamismo não vista em suas antecessoras e deixando claro suas reais intenções. Um dos pontos altos foi a inclusão de musicais deixou a história parecida com as produções de Broadway, embora tenha exagerado no recurso até em momentos mais tensos.

Voltando no quesito história, a emissora deixou dúvidas quanto a existência dos dinossauros e Lúcifer sendo expulso do céu e vindo a terra em forma de meteoro. Além disso, os mais leigos debateram a serpente que apareceu quadrúpede e não a forma rasteira. O animal virou meme nas redes sociais e ganhou todo o protagonismo da primeira semana.

Com alguns erros e acertos, Gênesis trouxe o entretenimento para o público em meio a pandemia do Coronavírus. A trama inova dramaturgicamente por contar com mais de um autor para desenvolver fases e histórias importantes do livro mais vendido do mundo, a bíblia sagrada.

As opiniões contidas nesta coluna são de responsabilidade do autor e não corresponde, obrigatoriamente, a linha editorial do N1 Entretenimento.