Câmera Record investiga o novo “Eldorado brasileiro”, um garimpo em meio a terras ianomâmis

Foto: Record TV / Reprodução


Neste domingo, dia 27/10, o Câmera Record vai à Amazônia para revelar o funcionamento e os bastidores da nova corrida do ouro.

Uma expedição de 15 diaspelos rios Mucajaí e Uraricoera leva a equipe ao epicentro de um fenômeno: a ocupação de garimpeiros na terra indígena ianomâmi em Roraima, no norte do Brasil.

O programa mostra como acampamentos nômades se transformam rapidamente em pequenas cidades no meio da selva. Ali, tudo é pago em ouro. Por exemplo, um refrigerante custa o equivalente a R$ 160.

Os repórteres se deparam com uma operação surpresa do Exército para combater a extração ilegal e registram a resistência dos caçadores de ouro às autoridades. “Se o Exército sair daqui amanhã, depois de amanhã nós estamos trabalhando”, diz o garimpeiro José Carlos.

E ainda: documentos exclusivos revelam que, por trás do garimpo na Amazônia, o Ministério Público enxerga a mão do crime organizado.

Apresentado por Marcos Hummel, o Câmera Record deste domingo (27/10), logo depois de “A Fazenda”, à meia-noite.