Marcius Melhem praticava assédio sexual e moral com Dani Calabresa, diz relato

Foto: Reprodução

Dani Calabresa foi a principal denunciante do caso de assédio sexual e moral praticado por Marcius Melhem por quatro anos. Em relato apresentado pelo Piauí, Folha de São Paulo, a contratada da TV Globo foi vetada do projeto de atração humorística, além de sofrer constantes encurralamento do diretor dentro e fora dos Estúdios Globo. As testemunhas foram ouvidas pela equipe de reportagem do site e alegaram que todos esses acontecimentos desencadeou durante uma celebração organizada por Melhem, em 2017, junto com a equipe do elenco e roteiristas do Zorra no bar Vizinha 123, em Botafogo, no Rio de Janeiro.

Enquanto a atriz cantava e dançava, o diretor tentava aproximação em contato corporal e a outra parte, incomodada, se esquivava e resistia ao assédio. Conseguiu se desvencilhar, deixou o palco e acompanhada por Débora Lamm. Até então, tentou beija-la num lance rápido, porém, sem sucesso. Durante a noite, Calabresa foi surpreendida com a presença de Marcius na porta do lavabo, dessa vez, imobilizou-a e puxou a cabeça dela novamente para forçar um beijo. Indignada, a atriz virou o pescoço e o diretor lambeu o seu rosto, colocou seu órgão genital para fora da calça, e ao tentar fugir, acabou encostando a mão e os quadris.

Depois do ato de assédio sexual praticado, Dani Calabresa retorna ao salão, tem uma crise de choro e foi consolada pelos colegas Luís Miranda e George Sauma. Ainda em relato, três dias depois do ocorrido, Marcius Melhem comparece aos Estúdios Globo em tom provocativo à colega de trabalho e Maria Clara Gueiros saiu em defesa de Dani. Ao não ouvir a atriz, o diretor diz:

“Eu não tenho culpa do que aconteceu! Quem mandou você estar muito gostosa?”. E caminhou em direção a ela, que reagiu: “Não quero seu abraço nem suas desculpas, você já me agarrou, lambeu minha cara e encostou o pau em mim”, Melhem, então, seguiu falando que ela era a responsável pelo comportamento dele: “Você está muito gostosa.”

Em 2019, após pressão dos atores e polarizar casos de mulheres assediadas dentro e fora da emissora, Marcius Melhem foi demitido alegando motivos pessoais. Durante os acontecimentos, Daniela Ocampo e a ex-diretora de Desenvolvimento e Acompanhamento Artístico (DAA), Monica Albuquerque foram omissas ao caso, embora recebesse reclamações por parte do elenco. A humorista esteve fora do movimento protagonizado pelos colegas de trabalho, já a diretora, pediu para que Calabresa buscasse terapia e recomendou isso para as demais mulheres. Recentemente, a Globo demitiu Monica alegando mudanças no departamento de entretenimento que faz parte do projeto da unificação dos veículos de comunicação, visando qualidade em seus produtos para o próximo ano.