Connect with us

Conexão N1

Globo adere nova tendência de mercado e confirma mudança na identidade visual

A nova identidade visual da Globo será expandida nos veículos de comunicação e mantém a textura 2D e 3D na marca.

Published

on

Foto: Globo/Reprodução

A arte do minimalismo têm mudado o conceito das marcas de pequenas, médias e grandes empresas. Conhecida por criar tendências em solo brasileiro, a Globo contratou uma agência publicitária para o reposicionar sua marca no mercado atual e pode aposentar a famosa esfera criada pelo alemão-austríaco, Hans Donner, no ano de 1975.

A nova identidade visual da emissora carioca será expandida nos veículos de comunicação do Grupo Globo. Além disso, essas mudanças faz parte de um projeto de arquitetura de marca que harmoniza de forma integrada as marcas dos produtos da Uma Só Globo, com toda sua essência, e simbolizando uma companhia ainda mais inovadora, leve e próxima das pessoas.

Procurada pelo N1 Entretenimento, a Comunicação Globo confirmou a nova identidade visual e enfatizou que este símbolo não tem uma única textura nem um formato exclusivo em 2D, sendo possível ser utilizada sua versão com acabamento 3D.

Confira:

Evolução da logotipo

O primeiro logotipo foi criado com a fundação da emissora em 1965. Inicialmente era uma rosa-dos-ventos, cujas pontas lembram o número quatro, número da emissora no Rio de Janeiro. Foi criado por Aloísio Magalhães, um dos grandes responsáveis pela expansão do design no Brasil. Ele foi substituído em 1966, dando lugar a um círculo com três linhas geográficas, que fazem alusão a um globo, que foi utilizado até 1976. No mesmo ano, ganhou uma variação pela qual esse logotipo ganhou, ao seu lado, nove anéis, representando as nove emissoras afiliadas da época, formando assim a Rede Globo.Logo da Globo usado de 1969 a 1975.

O primeiro conceito do logotipo atual foi apresentado em 1976. É composto de uma esfera azul com um retângulo de cantos arredondados e extremidades desiguais. Dentro desse retângulo, assenta-se uma pequena esfera de tamanho médio. O projeto é de autoria do designer austríaco Hans Donner e foi esboçado num guardanapo de papel. Segundo ele, a esfera representa o mundo e o retângulo uma tela de televisão que exibe o próprio mundo.

Duas variações acinzentadas da marca a substituíram: em 1981 e 1983, respectivamente. A partir de 1985, em comemoração aos vinte anos da emissora, seu logotipo era o número vinte metálico tridimensional cujas laterais formavam o logotipo da Globo. Em 1986, o logotipo ganhou a forma tridimensional e multicor utilizada até hoje. A primeira variação consistiu numa esfera metálica oca com uma abertura retangular colorida (com faixas em azul, verde, amarelo e vermelho, representado a TV a cores) e a esfera menor posicionada em seu centro.

Em 1992, a esfera deixa de ser cinza e passa a ser azul-claro e perde o efeito opaco, ganhando reflexo, e o retângulo colorido passa a ser composto por um mosaico de triângulos. As linhas do reflexo sofreram pequenas alterações com as mudanças posteriores e duraram até 2008. Em 1995, aos 30 anos da emissora, o logotipo da Globo foi apresentado de lado com o retângulo e a bola média simbolizando o número “0” e, o lado esquerdo, o “3”. Em 1996, o logotipo ganha mais brilho e perde a cor azul clara para um azul mais escuro. Durante o ano de 1999, a marca teve duas variações diferentes durante a campanha “Uma Nova Emoção a Cada Dia”. Ambas foram alterações apenas na área do espectro colorido da tela, que ganhou ondulações de água sobre ela: uma com o efeito de uma gota num lago e a outra com o efeito de ondas num oceano.

 Durante a comemoração dos 35 anos em 2000, a marca ganhou um tom azulado, menos brilhoso, e seu reflexo tornou-se levemente simplificado A partir daí, também foi utilizado o Globo de vidro para toda a programação e para as vinhetas interprogramas. Com os 40 anos em 2005, veio uma marca com tonalidade mais leve e clara. O uso de fundos pretos para o logo deixa de ser predominante, em prol de cores mais claras. O logotipo criado naquele ano também marcou os últimos momentos em que ele apresentava a tela 4:3, o mosaico com triângulos e as linhas do reflexo desde 1992, que sofriam modificações de acordo com a mudança do logotipo, mantendo o conceito original.

Em 2008, o logo se adapta à televisão digital, que foi implantada no Brasil no dia 2 de dezembro de 2007, com o formato da tela substituído de 4:3 para 16:9. Os triângulos do mosaico colorido da tela foram substituídos por linhas horizontais, que nas vinhetas são formados por prismas triangulares. Os reflexos foram refeitos do zero; segundo Donner, eles representam a forma de um sorriso. A partir daí, passou a ser usado um logotipo único para as emissoras próprias da rede. Este também foi o último logotipo a apresentar o efeito metálico e as faixas coloridas estáticas desde 1986.

Em 2013, são criadas versões monocromáticas da logomarca de 2008, para as chamadas, cada uma variando de acordo com a atração anunciada. Em 2014, a emissora passou por uma nova reformulação visual: Pela primeira vez ganharam movimento dentro do globo e ao perder o cinza metálico, ganhou branco. Em 2015, passou por pequenas alterações: o branco passa a ser uma cor mais limpa.

Continue lendo
Deixe um comentário

Deixe uma resposta